quinta-feira, 3 de agosto de 2017

Divulgação literária: " AS AVENTURAS DE HUCKLEBERRY FINN"







Autor: MARK TWAIN
Género: Ficção/Literatura Estrangeira
Ano de Edição: 2017
Formato: 15x23
Nº de Páginas: 312
Peso: 301
ISBN: 978-989-702-303-3






Sinopse:
"Esta é a obra-prima de Mark Twain, o grande escritor ameri­cano. Huckleberry Finn ultrapassa os limites da literatura e é agora um mito, um mito comparável a Ulisses, Fausto, Quixo­te, Dom Juan, Hamlet, segundo T. S. Eliot. Sozinho, fundou a literatura de um país. É Hemingway a dizê-lo, e acrescenta: é «uma inovação, uma nova descoberta da língua inglesa».

É a história de um rapaz e de um rio. De viagens e aven­turas. De perseguições e amizade. Mark Twain, com um apru­mado sentido do cómico e uma fina ironia, guia-nos numa história eterna, contando as sortes e os azares do jovem Huckleberry e do escravo Jim, dois amigos fugindo da civili­zação. Numa prosa ágil, precisa e inovadora, aborda-se o racis­mo, a violência, a liberdade. Huckleberry Finn é, por isso, um livro actual."


Mais informações: AQUI

Turistando: Parque Campismo de Monte Gordo

Olá pessoal!

Como já vos disse eu sou autocaravanista, o que me permite conhecer muitos parques de campismo e também ter muito tempo para ler!
Já viram as novas divulgações??  Espero que sim 😝

Hoje venho apresentar a minha opinião sobre o parque de campismo de Monte Gordo, onde estive durante uma semana.


Resultado de imagem para parque campismo monte gordo


Pontos fortes:
- 5 minutos a pé da praia e do centro, nem tanto!
- Imenso espaço e imensas sombras;
- Não tem lugar fixos;
- Política de pagamento muito favorável, se pagarmos 5 dias mas quisermos sair no 3º dia, estes devolvem o dinheiro;
-Ambiente super calmo, sem ruídos nocturnos;
-  Muitas casas de banho;
- Maior parte dos campistas são "conhecidos" no parque pois acampam neste parque já faz muitos anos, sendo maior parte simpática;
-Obrigatoriedade dos fios eléctricos passarem pelo ar;
- Um enorme mini mercado com toda a diversidade necessária.

Pontos fracos:
- Instalações sanitárias bastante antigas, deviam ser renovadas. 





segunda-feira, 31 de julho de 2017

Divulgação literária: "LISBOA EM CAMISA"



 
Autor: GERVÁSIO LOBATO
Género: Ficção/Romance
Ano de Edição: 2017
Formato: 15x23
Nº de Páginas: 240
Peso: 299
ISBN: 978-989-702-304-0



Sinopse:

"– Então esses croquetes... gritou Justino já irritado […].

Gervásio Lobato fez furor há mais de um século. Jornalista e ro­mancista, o seu humor e comicidade passaram de mãos em mãos, de geração em geração. Lisboa em Camisa foi, desde a publicação em 1882, o seu mais estrondoso êxito, com inúmeras edições. E quem conhece Gervásio Lobato? Outrora um dos grandes no­mes do humor português, hoje é um autor esquecido, recordado apenas por uma rua com o seu nome, em Campo de Ourique.

Lobato capta pequenos quadros da vida quotidiana lisboeta e es­miúça comportamentos, ridiculariza-os e leva-os a um extremo em que o riso é inevitável. Tudo se passa em finais do século XIX, mas a paródia é actual: assistimos à sede de protagonismo, à ma­nia da superioridade, a um certo cerimonialismo ou à falta dele.

As peripécias da família Antunes, dos seus sogros Martim (sem s), da família Torres, do conselheiro com as filhas casadoiras, e do Dr. For­migal, entre outras personagens muito caricatas.

O tema é Lisboa, uma Lisboa que o autor despe ou surpreende em camisa. Um romance que lido hoje é a actualidade apanhada em flagrante delito.



– Cala a boca, não respondas ao papá […]. "




Mais informações: AQUI

sábado, 29 de julho de 2017

Zmar Eco Experience

Bom dia queridos leitores,
Este Verão na minha RoadTrip uma das paragens que fiz foi no Zmar, em Odemira,este parque de campismo já me andava a despertar curiosidade à algum tempo.


Imagem relacionada



Vantagens:

-Entretenimento e actividades fantásticas;
-Parque muito ecológico;
-Piscinas espectaculares, tanto a interior como a exterior, sendo que a interior cria ondas a cada hora certa , durante 10 minutos.
-Zona com frigorífico comum e bico de fogão para campistas;
-Elevado nºde casas de banho bem situadas no parque;
-Opção de fazer arborismo;
-Variedade de pratos alimentares;
- Bom espaço para o acampamento.



Desvantagens:

-Existência de melgas devido ao pequeno ribeiro que circula no parque;
-Não tem um mini mercado com variedade de comida e produtos, sobretudo para quem está em autocaravanas ou tendas que caso necessitem têm de se deslocar a uma vila mais próxima;
-Na altura em que permaneci no parque era necessário estar sempre a carregar nas torneiras tanto das mãos como nas do duche para correr água, sendo impossível tomar banho descansada até porque as temperaturas estavam desreguladas(isto numa das casas de banho, na outra estava tudo bem, devia ser um problema técnico, que inclusive deixei como recado na recepção).






terça-feira, 25 de julho de 2017

Divulgação de leitura: O FIM DA EXTREMA-ESQUERDA EM ANGOLA




















Autor: LEONOR FIGUEIREDO
Género: Não Ficção/História Política
Ano de Edição: 2017
Formato: 15x23
Nº de Páginas: 264
Peso: 284
ISBN: 978-989-702-296-8


Sinopse:
No final de 1974, dois MPLA encontraram-se pela primeira vez em Luanda. Um, era o movimento oficial, com os seus dirigentes e os guerrilheiros vindos da mata e de Brazzaville. O outro, era um MPLA informal, heterogéneo, composto por jovens que o imaginaram ouvindo, na rádio, as emissões clandestinas do Angola Combatente. Após a Revolução dos Cravos, esses jovens tornam-se politicamente muito activos, desenvolvendo acções, em nome do MPLA, nas escolas e nos musseques.

Foi o choque de duas gerações e de duas ideologias, a pró-soviética da cúpula do MPLA e a maoista dos jovens idealistas. As primeiras prisões políticas ocorreram ainda antes da independência de Angola. Estima-se que mais de cem militantes desta extrema-esquerda, dos CAC, da OCA e do NJS, foram presos e torturados, até 1980. Só depois de várias e prolongadas greves de fome é que os libertaram. Eram homens e mulheres, angolanos e portugueses. Deixam-nos aqui o seu testemunho.



Mais informações AQUI

Opinião literária: "Porto de Abrigo" - Nora Roberts

Olá queridos leitores,
Tenho estado ausente pois andei em mais uma das minhas viagens pelo meu querido país de autocaravana!

Em breve irão sair muitos textos sobre a viagem, no entanto, este é sobre o livro que levei para a viagem.
Antes de partir, passei no continente ( que normalmente na altura do Verão faz promoções em livros) e comprei o livro "Porto de Abrigo" de Nora Robets por metade do seu preço.
Foi o primeiro livro que comprei e li desta escritora:



Apesar disso, gostei muito!
Tem uma escrita muito acessível e uma história de romance arrebatadora, demonstra que nem sempre a família de sangue é mais importante que "aqueles" que escolhemos como família, e que muitas das vezes esses mesmos são capazes de nos amar muito muito mais que o sangue do nosso sangue.


É um livro de fácil leitura, até porque tem um número reduzido de páginas.



Resumo:

O livro retrata a vida de vários adolescentes problemáticos que são acolhidos pela mesma família de "acolhimento", passando a ser uma família super unida, contra tudo e contra todos, até ao momento que um segredo arrebatador se abater sobre a mesma, no entanto, nem mesmo assim deixam de ser unidos e de lutarem uns pelos outros. 

domingo, 2 de julho de 2017

Experiência como lojista

# Devaneio😎


Este Verão decidi ter uma nova experiência e candidatei-me a trabalhar numa loja de roupa.
Todas nós mulheres adoramos lojas de roupa, saldos, ter tudo pronto a escolher.
Nunca fui aquela pessoa que desrespeitava os lojistas atirando as roupas para o chão, colocando-as todas embrulhadas e muitas das vezes do avesso, no entanto, durante esta experiência ganhei um respeito muito maior por esta profissão, que muitas das vezes é vista de forma banal, do tipo "ela está cá é para arrumar", penso que muitas das vezes as pessoas não têm noção do quanto trabalhoso se torna ter tudo pronto para o cliente chegar poder encontrar o que deseja facilmente sobretudo no tamanho desejado.
Durante a primeira semana percebi que aquele sonho que todas temos de "um dia gostava de trabalhar na minha loja favorita de roupa" não é dos sonhos mais fáceis e ajustados à realidade.
Percebi que não é fácil estar entre 4 a 12 horas de pé,em que muitas das vezes chegamos a casa com as pernas a doer tanto que nos custa a adormecer e que facilmente se almoça as 13:00H como as 16:00H ou até mais tarde.
Percebi que o horário de saída ás 23:00 facilmente passa para as 24:00 e assim sucessivamente de forma a deixar-mos a loja impecável.
Percebi que para etiquetar as roupas de um dia para o outro, em certas alturas tem de se trabalhar pela madrugada fora.
Percebi que para a loja estar "um mimo" existe todo um trabalho de armazém e de loja brutal, desde o momento que os camiões descarregam, a desempacotar, a etiquetar, até a ordenar por tamanho na loja e que muitas das vezes após arrumarmos olhamos para trás e já está tudo fora do lugar, sendo que acabamos por refazer a mesma secção imensas vezes por dia, sempre com um sorriso na cara, até quando muitas pessoas ( não todas obviamente) entram simplesmente para "desarrumar", deixando as roupas dentro dos provadores todas caídas, ou levando uma data de peças que nem experimentam para fazer tempo de "irem ao cinema", "esperarem uma amiga", chegando-as a atirar para cima da nossa mesa onde já tínhamos umas quantas camisolas dobradas e pelo facto dessa roupa cair em cima iremos ter de voltar a refazer pois já não estão em condições de serem expostas.
Percebi também que existem clientes que nos fazem ganhar o dia com a sua boa disposição e "tentativas de nos ajudarem".
Para mim foi uma experiência gratificante 😊